Alquimia Interna Taoista - Nei Dan (Masculino) e Nu Dan (Feminino)

 

Alquimia interna taoista é todo o processo de transformação e de retorno ao caminho natural, onde o Wu Wei (não ação) se manifesta e podemos acessar nosso estado Divino Imortal Natural (Xian Shu). Para facilitar a realização nesse caminho é necessário fortalecer o corpo, a respiração, estabilizar a mente e cultivar o San Bao (três tesouros - Jing - essência, Qi - Força Vital e Shen - força espiritual) para preparar o "Remédio" que depois vai se fundir com o "fogo espiritual" (Luz que brilha na Pineal) para dar nascimento a verdadeira forma (corpo de pura luz/corpo de diamante/Dragão Dourado), juntamente com essas práticas estudamos as bases do Feng Shui e do Kan Yu (Caminhos e leis do Céu), que são essenciais para os processos de alquimia taoista.

 

Se o corpo está danificado precisa de uma prática chamada de Dao Yin, do contrário pode se desenvolver diretamente pelo Caminho do Fogo e pelo Caminho da Água que dão as fundações para a meditação taoista e abrem os oito vasos maravilhosos (canais que nos conectam as realidades ilusórias como o mundo dos sonhos, o mundo em que acreditamos estar acordados, etc, absorvem e armazenam energia celestial).

 

Paralelamente a estes processos iniciamos o cultivo dos sonhos (Zhen Ming), o cultivo da espontaneidade  (Zi Fa DongGong) e os estudos e ritos sobre a consciência para a identificação do divino dentro de nós (Po Wa). Após o praticante ser forte o suficiente, ele pode iniciar a meditação sentada (ZuoWang Lun). Acreditamos que meditar com o corpo e a mente fracos só leva ao sofrimento, por isso não iniciamos as meditações sentadas no princípio do sistema, mas praticamos a movimentação da energia interna (Nei Gong: fusão dos 5 elementos e Kan e Li). Além disso é necessário fazer as práticas de nutrição pela luz (Bigu) que é um tipo de jejum de alimentos físicos, pois o trabalho energético e os exercícios não são capazes de expelir os fluidos mais densos do corpo e o muco, desta forma a purificação é profunda, além de também limpar nossas mentalidades.

 

Quando o "remédio interno" está pronto e o "fogo espiritual" está maduro eles podem girar a "roda d´água" se unindo na tranquilidade, despertando o corpo luminoso indestrutível de sabedoria e bem aventurança.

Após o este processo, o chamado de "Feto Imortal", a semente de pura virtude, pode amadurecer e se desenvolver para realização suprema e última da existência e da não-forma.

 

O aprendizado é dividido em 5 níveis:

 

  • Estabelecimento da fundação (regulação da postura, respiração e da mente e desenvolvimento da energia interna), aprender a meditar profundamente no vazio, focar o espírito e despertar o coração divino (fogo imperial)

 

  • Refinar a essência (Jing) em vapor primordial

 

  • Refinar a força vital (Qi) em força espiritual (Shen)

 

  • Refinar a força espiritual (Shen) em vazio (Wu)

 

  • Utilizar o vazio (Wu) e retornar a origem (Tao)

 

Após os três tesouros estarem plenos, se inicia o processo intenso de meditação, onde a não ação começa a iniciar esses mesmos processos, mas de forma mais intensa e contínua, e daí damos nascimento ao chamado "Feto imortal", o corpo de pura luz, puro yang abraçado pelo yin.

 

Esse processo ocorre naturalmente, não podem ser forçados e nem dirigido com visualizações, ele é presente nas muitos tribos da Terra e com métodos diversos de auto-aperfeiçoamento.

 

Hoje em dia nascemos na "Selva de Pedra" e a nossa busca espiritual se chama "dinheiro", não é para isso que nascemos e ao fim da nossa jornada não poderemos levá-lo conosco.

 

Com o amadurecimento da energia interna e da consciência é comum começar a entrar naturalmente em um estado chamado de Bigu, cujo primeiro estágio é a não necessidade de alimentação física e nem de água.

 

Quando nos afastamos do nosso caminho espiritual natural, entramos em ciclos de sofrimento e de incompletude muito grandes, ninguém nasce para trabalhar para empresas ou para enriquecer as pessoas ou ainda ser escravo de relacionamentos, nós nascemos para enriquecer nossas vidas com virtude, amar, e depois retornar definitivamente para a verdadeira morada seguindo o caminho do espírito.