Cultivo Sexual - Alquimia Sexual

 

Normalmente quando os taoistas usam o termo "Alquimia sexual", eles estão se referindo ao trabalho de cultivo de energia com parceiro/a, que é mais comum nas escolas modernas do leste e do oeste, da China.

No entanto no ocidente, o termo "alquimia sexual" passou a ser utilizado para todo o processo de transformação da força do desejo e dos líquidos sexuais.

 

Na tradição Jiulong o caminho de cultivo da força sexual geralmente é feito individualmente, e depois pode ser aplicado com parceiro/a(s), já em algumas tradições (Tigresa Branca, e a escola do Oeste de Li Hanxui [DuanyangZi] entre outras) possui o trabalho com parceiros como base do sistema de acumulação de energia, e as duas pessoas se beneficiam. Geralmente quando alguém está muito debilitado, uma das poucas alternativas para se iniciar o caminho é por alquimia sexual de casal (que pode ser hétero ou homo afetivo, gênero sexual não faz diferença no taoismo, todas as naturezas são respeitadas no caminho natural), outra possibilidade é a utilização de elixires.

Para o cultivo Jiulong, o primeiro passo é receber as iniciações de fogo interno para aprender a mover o Qi (energia vital) dentro do corpo e ajudar a restaurar o Jing (força essencial), depois o fogo guerreiro/erudito para limpar os canais internos, e Xin Zhai Fa para cultivar a serenidade do Shen (força espiritual) e acalmar um pouco o fogo do desejo.

Após esses passos, inicia-se o processo para revitalização sexual e regeneração da sensibilidade da região genital (tanto para os homens, quanto para as mulheres), aqui o fogo sexual volta para a genital.

É preciso aprender a deixar os desejos circularem, e aceitar e observar tudo o que se sente, não se deve realizar todas as vontades que temos, mas não devemos reprimir o que sentimos. Tudo no universo se manifesta, tem seu caminho, e desaparece: os pensamentos, os desejos, e nós também somos assim, mas, se algo é reprimido e impedido de circular no meio do trajeto, a energia fica bloqueada, e gera força estagnada e perversa. Esse é o motivo da reencarnação, e o motivo de todo o sofrimento do universo.

Após iniciar as massagens de alquimia sexual (cortando a cabeça do tigre branco para os homens, e cortando a cabeça do dragão vermelho para as mulheres) a revitalização sexual surge, e o próximo passo é que os homens parem de ejacular e preservem sua essência, e que as mulheres parem de menstruar, tornando os dois assim inférteis, e fazendo com que a perda da força do Jing (essência) reduza, assim, voltamos a ter a mesma configuração de antes da puberdade, e esse processo pode ser revertido caso se queira ter filhos, por isso no oriente e em algumas tribos do ocidente é comum ver pessoas idosas tendo filhos. No entanto só não ejacular ou não menstruar não garante que o vapor vital seja absorvido e não se perca.

Não pode haver repressão dentro desse trabalho, muito pelo contrário, os sonhos começam a ficar mais lúcidos, e os desejos mais íntimos começam a aflorar, o método nos coloca em contato com a nossa sexualidade, e podemos começar a trabalhar a aceitação do que sentimos e desreprimir a nossa verdadeira natureza sexual. Quando essa repressão está desfeita, então inicia-se o verdadeiro trabalho chamado de sublimação, se a substância está corrompida, sua sublimação também será corrompida e a pílula dourada não surge.

Os desejos são gerados pelo desvio do vapor primordial, e representam aspectos do kharma (ciclos de transformação do espírito), da repressão e da ignorância, precisam ser purificados pelo cultivo da tranquilidade nos homens, e pela movimentação de energia nas mulheres (além do mesmo cultivo que os homens fazem). Quando a energia sexual está serena, o divino tem mais facilidade para manifestar-se, e o vapor original pode ascender e despertar a divindade interior.

Qualquer método sexual que seja opressor e condenatório é um método falso e ruim, existem 3 naturezas de amantes (solteiro, monge e casal) e a alquimia sexual compreende todas as pessoas. O processo de purificação dos desejos é um processo que requer muito tempo e muito autoconhecimento, todo o processo que oprime o amor e o respeito ao que se sente, é um método que está sendo utilizado de forma inadequada.

Mesmo a injaculação (tão buscada principalmente pelos praticantes de tantra) é um movimento espontâneo e natural do corpo. Quando conseguimos sair do egoísmo e amamos o outro como ser divino, ficamos vazios de desejos, apego e competição, então a força divina pode se manifestar na cama e em todas as outras atividades da vida. Isso para o cultivo taoista é um aspecto da fundação da base e sem isso, não há como obter realização. Assim podemos seguir o caminho natural.