Cultivando a Tranquilidade

 

O cultivo da tranquilidade consiste em estabilizar a mente, decantar os pensamentos e a sujeira que fica presa na nossa força sutil e principalmente fortalecer a quietude e o poder interior.

Quando somos firmes internamente os movimentos perversos externos e internos não nos derrubam, mas isso é muito diferente de fingir não sentir nada e se reprimir, é saber se defender e sair com o mínimo de danos possível.

 

Com as técnicas corretas é possível entrar no vazio e num estado de torpor corporal delicioso que nos abre a percepção de que todo o universo existe dentro de nós, a mente nunca esteve presa dentro da cabeça, mas como não costumamos entrar na tranquilidade, tendemos a nos esquecer de algo que é muito natural, a completude e a fusão perfeita com a natureza.

 

A tranquilidade leva a ter simplicidade, clareza mental em momentos difíceis e capacidade de ficar firme diante dos próprios erros e frustrações.

Além disso, essa meditação é a base para a estabilização da maioria das práticas taoistas. Quando o corpo está amortecido pelo relaxamento, a coluna ereta e o coração em paz, o externo e interno se unem aproximando-nos da verdadeira natureza do espírito: a não-forma.