Alquimia do Sol, da Lua e das Estrelas

 

Quando somos gerados nesse mundo, o nosso umbigo se liga ao umbigo da nossa mãe, ao nascer, ligamos nosso umbigo na Terra, e nos nutrimos dos seres que são gerados pelo Sol e pela Lua, sustentados pela terra, pela água e harmonizados pelo vento.

É possível ligar nosso umbigo no Sol e na Lua, e posteriormente nas estrelas, os que conseguem realizar isso, pode conservar seu corpo físico por centenas de anos, segundo o texto DaoJi Tuna Jing (Escritura de fundação do Tao sobre expelir e engolir) o processo completo de transmigração de unir o umbigo com as estrelas dura 100 dias, mas para isso é necessário se trabalhar duro em Bigu por muitos anos, pois este processo precisa ser feito sem sofrimento.

Além dos jejuns e purificações de Bigu, precisamos cultivar os aspectos das rodas de Kan e Li e também absorver os elixires do Sol, da Lua e das estrelas que são sintetizados na nossa boca juntamente com a nossa saliva, e essa absorção pode ser ativada através de movimentos especiais, os textos de Mawag Dui ensinam sobre os momentos específicos onde essas energias podem ser captadas e transformadas em elixir.

Além disso cada Lua Cheia, cada nascer do Sol nos marcos sazonais e cada alinhamento da Terra com determinadas constelações pode trazer energias poderosas para rituais além de elixires, esses rituais são poderosíssimos e podem realizar desejos e abrir fluxos de prosperidade, assim como também podem ser utilizados para ataque e para defesa.

Para quem acompanha o movimento do Sol, da Lua e das estrelas, é possível compreender as regras de fluição de energia do universo e utilizá-los para fortalecer o corpo de energia indestrutível além de alcançar objetivos espirituais elevados, após conquistar o corpo de energia e de luz (também chamado de dragão dourado ou corpo de arco-iris) se pode voar e se fazer o chamado "caminho das estrelas", são ao todo 28 caminhos iniciais.