Yi Jin Jing - os 12 imortais (12 devas na Índia) - Legado de transformação dos músculos e tendões

 

A prática dos 12 imortais é uma das práticas mais antigas do chamado Chi Kung (Qigong), e foi um nome adotado para chamar uma série de exercícios que tem por finalidade "mudar os músculos e tendões", as tradições Quan Zhen (clique para ler sobre as linhagens taoistas modernas) e TianXianWuJiMen, são tidas como as linhagens modernas que "criaram" esse método, apesar disso, o nome foi adotado para designar as práticas antigas de transformação do corpo, e que também estão presentes na Índia, nas Américas, e em muitos outros locais, tendo uma grande similaridade entre si.

 

O nosso corpo não contém a mente, ele é parte da mente, a prática dos imortais desperta o que chamamos de "brilho espiritual" junto com o magnetismo, a eletricidade, a luz, a vibração e o calor.

 

Esta é uma das práticas mais restauradoras que existem, e um dos Chi Kung (Qigong) mais poderosos também: ela abre os chamamos de "oito vasos maravilhosos" e nos auxilia a acessar o nosso estado divino, preenchendo nosso corpo de energia e de luz.