Perseguindo as Veias do Dragão

 

Este é o nome dado ás práticas de caminhar sobre as montanhas, sobre o chão, seguir os veios de água e estudar as formas da natureza.

As bases do Kan Yu, que originaram o Feng Shui está na compreensão de como a natureza se harmoniza: as paisagens, os animais, os fluxos, tudo está sempre mudando e se transformando, por isso pode perdurar, e isso se dá através do "Perseguir as veias do Dragão", que é basicamente aprender a observar a natureza, suas leis e harmonias, e neste processo temos as fases de aprendizado do Kan Yu, conforme ensinavam os Fang Shi (povo ancestral de Kunlun).

Há um ditado chinês que diz:

"Os grandes mestres de Feng Shui observam as estrelas,
Os mestres intermediários de Feng Shui observam as bocas d’água e os fluxos,

Os mestres menores de Feng Shui perambulam nas montanhas e observam as formas."

Este ditado não quer dizer que há mestres melhores ou piores, mas fala dos estágios de aprendizado iniciático do Kan Yu, ou modernamente chamado Feng Shui.

Dentro do método iniciático de Kan Yu nós temos 5 passagens de estudo e que possuem iniciações e vivências fortíssimas, assim como ensinado pelos Fang Shi.

Para poder ser um bom mestre é preciso ter as experiências e vivências sobre os fluxos das energias universais. São no total 9 iniciações passando por terra - Kun, vento - Xun, água - Kan, fogo - Li, céu - Qian e Da Gua - Grande Portal.

Primeiro é preciso perambular pela natureza, observar, sentir, ouvir, perceber, só depois é possível compreender os fluxos, e só após compreender os fluxos se pode aprender de onde eles vêm e as leis que regem tudo o que existe.

Ao sairmos do nosso egoísmo e da nossa ilusão, podemos compreender que na realidade tudo o que acontece é natural e nada foge as leis do Céu, mesmo que pareça injusto num primeiro momento, nada morre de verdade, nada é descuidado pela luz, e todos os seres possuem um só coração e são banhados pelo mesmo amor.

Ao nos harmonizarmos com as leis do Céu, não existe mais sofrimento, nem dor, nem morte, e se pode viver tanto quanto o Céu e a Terra.